quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Como é feita a mola?


-Por Enio Figueiredo-

Mola vem do latin mola, e quer dizer peça elástica. Não se sabe precisar definitivamente quem foi o criador nem quando do seu surgimento. É indiscutível que em seus variados tipos, ela seja um elemento de máquina formidável e largamente utilizada numa infinidade de máquinas e dispositivos.
A mola é um objeto, geralmente em aço, que trabalha armazenando e liberando energia, sempre dentro do regime elástico (1), no qual observa-se a proporcionalidade entre a tensão aplicada e a deformação sofrida (lei de hooke).

Os principais tipos de mola são:

  • Mola de tração

A energia potencial é armazenada quando a mola é traciona, e liberada quando não há força externa sendo exercida na mesma, ou esta força é inferior a energia contida na mola.

Por RC MOLAS

  • Mola de compressão

A energia potencial é armazenada quando a mola é comprimida, e liberada quando não há força externa sendo exercida na mesma, ou esta força é inferior a energia contida na mola.

Por RC MOLAS


  • Mola de torção

A energia potencial é armazenada quando sobre a mola é aplicada uma força torcional, e liberada quando não há força externa sendo exercida na mesma, ou esta força é inferior a energia contida na mola.

Por RC MOLAS


  • Mola prato

A energia potencial é armazenada quando a mola é forçada uma contra a outra. Normalmente utilizadas para absorção de impacto ou para grandes esforços.


  • Mola de fita

A energia potencial é armazenada quando sobre a mola é aplicada uma força angular, e liberada quando não há força externa sendo exercida na mesma, ou esta força é inferior a energia contida na mola.


Por RC MOLAS


Após esta breve introdução, assista a um vídeo de como se dá o processo de produção de alguns tipos de mola de forma automatizada.



Fonte: YouTube




Referência:
www.rcmolas.com.br

1. Região na qual o material, sob tensão, não sofrerá deformação permanente após a  interrupção da aplicação da tensão.


0 comentários:
Enviar um comentário