quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Agência do exército americano cria bala que persegue o alvo!




-Por Enio Figueiredo-

Se você já assistiu o filme O procurado, e deu boas gargalhadas da cena em que a bala perfaz uma trajetória de 360º e mata várias pessoas de uma só vez, prepare-se para rever seus conceitos. Após 6 anos de desenvolvimento e US$ 25 milhões gastos no projeto, a Darpa (Agência de Projeto de Pesquisa em Defesa Avançada) finalmente apresenta a bala que persegue, literalmente, o alvo.

No vídeo (ver abaixo) da Darpa é possível ver onde foi posta a mira da arama e o alvo, que é precisamente atingido. O calibre é o .50, um dos maior dentre os de baixo calibre.

O desafio

Em armamentos maiores como misseis, o teleguiamento já tem sido aplicado com sucesso, mas para munições menores o grande desafio era agregar à munição o circuito inteligente que a controla, sem alterar significativamente sua dimensão, e o mais importante, sua distribuição de massa, variáveis fundamentais para o rendimento esperado para os projéteis.

Como funciona         

O princípio é bastante elementar, a bala, no ar, recebe sinais que a leva a corrigir sua trajetória, de forma que seu alvo seja atingido. Embora, obviamente, a agência desenvolvedora mantenha em sigilo o funcionamento do mecanismo, alguns especialistas no assunto tem dado suas opiniões.
Para shackel, existem anéis ao redor da bala que se contraem ou expandem por meio de sinal remoto, e ao fazer isso, tem-se um mudança na distribuição de massa e aerodinâmica do projétil, permitindo a sua mudança de curso.

Aplicação

O direcionamento não apresenta bons resultados a curta distância, já que não há tempo hábil para as correções. Mas em conflitos em campo aberto, regiões montanhosas ou quando não tem-se boa visibilidade e o alvo não está na visão do atirador, a bala perseguidora certamente trará enormes benefícios.

Opinião do Autor

A defesa das fronteiras de um país deveria ser um dos poucos e mais  básicos deveres de um governo sério e zeloso. Portanto, um país como o Brasil que comparado a países desenvolvidos, e até mesmo países da América latina, praticamente não investe em defesa, não pode ser visto como uma nação responsável. Fato, que antes de mais nada e por si só, deixa patente ao mundo o fracasso dos passados e atuais governos. Os governantes não apenas deixam sua população desprotegida contra eventual invasão estrangeira, mas, no mínimo estranhamente, se esforça para desproteger seu povo contra o inimigo que vive no meio dele, por meio de restringir radicalmente o acesso do civil a armas de fogo.


youtube






http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/08/140731_bala_persegue_alvo_rb.shtml
Foto por: Ahmad Ziyad Maricar

0 comentários:
Enviar um comentário