sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Tratamento térmico: Têmpera

-Por Ênio Figueiredo-

Tratamento térmico

Há centenas de anos atrás, o homem, através de experimentos, descobriu que ao se aquecer e esfriar um aço, suas propriedades mecânicas eram alteradas. Ou seja, ele se tornava mais duro, mais dúctil, maleável etc.
Com o passar do tempo começou a notar que a velocidade de resfriamento e o quanto de carbono este aço possuía, influía fortemente na sua modificação.

No geral um tratamento térmico respeita 3 etapas, que são:

          1-    Aquecimento
          2-    Mantenimento da temperatura
          3-    Resfriamento

Têmpera

O principal efeito que se pretende ao temperar um aço é o aumento da dureza. A têmpera está na categoria de tratamentos que modificam toda a massa do material que é temperado. A outra categoria é dos tratamentos que modificam apenas uma relativa pequena camada superficial, como por exemplo a cementação. Aços com percentual de  C inferior a 0,4% não podem ser temperados.  Passaremos a descrever as três etapas para a realização da têmpera

Aquecimento

 A peça é colocada em um forno e aquecida até uma temperatura de cerca de  800°c. Que em geral é uma temperatura na qual ocorre a austenitização do aço, ou seja a completa dissolução do carboneto de ferro gama. Atingir o ponto de austenitização é fundamental, pois ele é o ponto de partida para as subsequentes transformações de fase que precedem o estado final do aço.

Mantenimento da temperatura

Ao se atingir a temperatura de austenitização é necessário mantê-la por um tempo, afim de que ocorra uma homogenização térmica por toda a peça. Este tempo varia principalmente em função do tamanho e forma da peça.

A tabela abaixo mostra os valores de temperatura relacionado ao material, (% de C) e meio de resfriamento.

Senai Espirito Santo

*A aferição da temperatura pode ser facilmente obtida por um pirômetro.

Resfriamento

Finalmente o resfriamento, que pode ser feito por meio de água, óleo ou jato de ar. No resfriamento a variável tempo é a mais influente. E sua variação é função do tipo de meio escolhido dentre os citados acima e outros.

Considerações finais

Haja vista aumento considerável da dureza em peças que são submetidas a têmpera. Teremos fatalmente um aumento de tensão residual, condição indesejável exceto em raríssimas situações. E ainda, a peça se torna frágil ou quebradiça. Na sequência deste assunto, veremos que, dentro de tratamento térmico, a técnica utilizada para o alívio destas tensões e diminuição da dureza, aumentando a resistência ao impacto, é o revenimento.


O vídeo abaixo, apenas para ilustração, mostra realização de têmpera em uma faca, com resfriamento rápido em óleo.




Referência:
http://www.protolab.com.br/TratamentosTermicos.pdf
Senai

Foto de forno por Thowra_uk

0 comentários:
Enviar um comentário